Free Web Site Counter
Free Counter

sábado, outubro 10, 2009



"SOS Alviela, o nosso rio Alviela não está só!" é uma acção pioneira na congregação de esforços das entidades com competências na Gestão dos Recursos Hídricos, numa perspectiva de prevenção, e incentivo à participação pública pró-activa dos cidadãos nas questões ambientais.



Decorreu no dia 3 de Setembro a apresentação da Acção às respectivas entidades e voluntários interessados em participar, não tendo surgido situações de urgência, que obrigassem ao accionamento da acção de salvamento de exemplares de espécies autoctones, realizou-se uma Acção utilizando a metodologia do Projecto Rios no 19 de Setembro, pelas 10h00, com a monitorização do rio Alviela e demonstração de pesca eléctrica em Vaqueiros, em que contaram com a presença do Mestre Pedro Teiga investigador da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, e director técnico do Projecto Rios .


Nas duas acções participaram ainda grupos de pessoas envolvidas na protecção e recuperação de recursos hídricos, como: Doutor João Serrano, do Núcleo Central de Coordenação do Projecto dos Avieiros, Dr. Paulo Constantino, Coordenador do Movimento pelo Tejo (ProTejo), e representantes da Administração de Região Hidrográfica do Tejo, GNR-SEPNA, e sendo a Junta de Freguesia de Vaqueiros, uma entidade parceira e activa nesta iniciativa, contamos ainda com a presença de Firmino Oliveira, Presidente da Junta de Freguesia de Vaqueiros.

A acção é direccionada a todos os cidadãos, como os Jovens da Paróquia, que vão ser acompanhados pelo Padre Ricardo, pescadores, caçadores e possíveis interessados que queiram participar nesta iniciativa ambiental.

A concentração dos participantes tem lugar na Junta de Freguesia de Vaqueiros seguindo posteriormente para observação do rio no lugar dos Rodeados.


O Projecto Rios utiliza uma metodologia que consiste na adopção de um troço de rio de 500 metros, permitindo caracterizar a qualidade ambiental do rio através da observação das características físicas (profundidade, largura, estrutura das margens…) e observação da biodiversidade existente (fauna e flora), com especial atenção para a recolha de macroinvertebrados (larvas de insectos aquáticos e bivalves) e peixes que servem de bioindicadores da qualidade da água do rio.
Uma vez que foi possível realizar uma demonstração de pesca eléctrica, foi possível capturar vários exemplares de barbos, pimpões, escalos e uma enguia... apesar de todas as ameaças o rio possui ainda uma capacidade de recuperação e regeneração, que há primeira vista não seria de esperar!!!

A Câmara Municipal de Santarém, no âmbito deste projecto, adoptou 4 troços localizados no rio Alviela: Secalina em Vaqueiros, Ponte Romana em Pernes, Ponte se São Vicente do Paúl e Foz do rio Alviela em Vale de Figueira.

Durante o ano de 2009, já foram desenvolvidas 20 acções do Projecto Rios, com a participação de 11 grupos, em 2010 pretende-se continuar o trabalho com os grupos já existentes e aumentar o número de grupos aderentes.


O incentivo à participação pública activa é um dos pilares de sustentabilidade do Plano Municipal Estratégico para a Reabilitação do rio Alviela, com esse intuito a Câmara Municipal de Santarém celebrou no dia 28 de Fevereiro de 2008, um Protocolo de Cooperação entre a CMS e a ASPEA (Associação Portuguesa de Educação Ambiental), para o desenvolvimento do Projecto Rios no seu território.


A Divisão de Resíduos e Promoção Ambiental da Câmara de Santarém elaborou o Manual de Actuação em caso de ocorrência de descarga poluente no rio Alviela. Neste Manual constam as espécies piscícolas que devem ser resgatadas e os tanques em que devem ser mantidas até que o rio reúna novamente condições para a sua sobrevivência, dando ainda indicação das entidades a contactar e da metodologia adequada para salvar as espécies piscícolas autóctones do rio Alviela, nomeadamente, os peixes autóctones como a espécie Boga Portuguesa que está listada no Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal como criticamente em perigo.

A reabilitação do rio Alviela é uma missão assumida pela Câmara Municipal de Santarém, e está a ser desenvolvida pela sua unidade orgânica de Ambiente, Divisão de Resíduos e Promoção Ambiental que tem promovido o estabelecimento de parcerias estratégicas com entidades com responsabilidade na gestão dos recursos hídricos e detentoras do conhecimento técnico e científico imprescindível para o sucesso deste projecto complexo e exigente.

MAIS INFORMAÇÃO NA NOTÍCIA DO PUBLICO: http://ecosfera.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1399238


0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home