Free Web Site Counter
Free Counter

quinta-feira, abril 30, 2009

As minhas opiniões em alguns blogs:

As minhas opiniões em alguns blogs:

O Protocolo de QUIOTO como o que existe hoje em dia, não é mais do que uma forma de "alguns iluminados" ganharem uns "trocos" valentes à custa de negociatas, neste caso, de bens ambientais... na minha forma de ver, não é com este protocolo que se vão resolver os problemas ambientais e principalmente reduzir as emissões de CO2, pois, por exemplo um País industrializado pode comprar direitos de emissões a países que não tenham atingido a sua cota, sendo assim a única coisa que se está a fazer é a dar uma compensação aos países menos poluidores, mas na globalidade não se está a reduzir emissões nenhumas... apenas a transferir poluição de um lado para o outro. E depois, tudo isto me parece que foi feito de forma a que economistas e gestores de bolsa ganhassem mais algum dinheiro com algo que não devia ser negociado, nem deveria ter preço. Afinal no fim de tudo, estamos a falar da vida de todos nós e das gerações vindouras.

No: http://arrefeceraterra.blogspot.com/2007/12/inqurito-sobre-ps-quioto.html


AS ENERGIAS ALTERNATIVAS PODEM NAO FICAR BEM NA FOTOGRAFFIA, MAS são bem mais importantes para um País do que muitas das notícias procuradas por jornalistas incessantemente (ex: Paris Hilton na cadeia, Britney Spears fotografada sem cuecas, ou mesmo toda a importância que se dá ao futebol e futebolistas). Sei que é dessas notícias que a maior parte da população gosta e são essas k vendem, mas a construção de uma nova central foto voltaica, eólica, etc, deverão ser sempre notícias de relevo e serão de interesse para uma boa parte da população mais bem formada e com preocupações maiores do que o próprio umbigo. Do desenvolvimento das energias renováveis depende em grande parte a sobrevivência do nosso planeta.

No: http://ecosferaportuguesa.blogspot.com/2007/03/renovaveis-mas-no-fotografveis.html

4 Comments:

At 10 maio, 2009 12:20, Blogger CV said...

Ao que parece, segundo fontes seguras, existe uma manobra bem arquitectada de modo a que passe despercebida a cientistas, público em geral, e provavelmente até governantes, para potenciar a utilização da energia núclear.
Este parece ser o pano de fundo ou um dos panos de fundo das questões dos gases de efeito de estufa e do Protocolo de Quioto, e não tanto o objectivo "ingénuo" de nos tornarmos auto-sustentáveis através de energias "amigas do ambiente" e de um consumo mais ponderado.
claro que quando se põe a sociedade a mexer neste sentido há que aproveitar as oportunidades de negócio que daí possam advir, como bem dizes ;)
Todos nós e até cientistas estamos a ser manipulados por grandes interesses sem nos darmos conta.
E os grandes interesses têm tal importância que quem tem oportunidade de conhecer o fundo da questão é bem encostado à parede de modo a que este não seja divulgado e se possa prosseguir, de forma controlada e sem grandes sobressaltos, o objectivo em causa...
Todos sabemos que as alterações climáticas são uma realidade, e ao longo de toda a história do planeta as razões têm sido as mais múltiplas. A questão é que tem sido bem vendida a questão das alterações climáticas e toda a comunidade científica e geral pegou bem no isco, em prol dos interesses de que falo.

Hoje são múltiplas as forças que condicionam o rumo da sociedade e era importantíssimo termos a noção do todo (complicadíssimo!!!) para podermos actuar no sentido certo!

Há um esforço importante a fazer-se: termos um conhecimento cada vez mais fundamentado! Antes de emitirmos opiniões explorarmos explorarmos o assunto a fundo e, ainda assim, o mais provável é não emitirmos a opinião correcta.
Mas penso que o caminho certo é incentivarmos a partilha de conhecimento que temos sem nos sentirmos constrangidos por pressões e assim termos uma visão mais realista e fundamentada.

Bom trabalho Marco ;)
Bom espaço de partilha!


CV

 
At 10 maio, 2009 12:30, Blogger CV said...

Existe uma manobra bem arquitectada, de modo a que passe despercebida a cientistas, público em geral, e provavelmente até governantes, para potenciar a utilização da energia núclear.
Este parece ser o pano de fundo ou um dos panos de fundo da forte publicitação das questões dos gases de efeito de estufa e do Protocolo de Quioto, e não tanto o objectivo "ingénuo" de nos tornarmos auto-sustentáveis através de energias "amigas do ambiente" e de um consumo mais ponderado.
claro que quando se põe a sociedade a mexer neste sentido há que aproveitar as oportunidades de negócio que daí possam advir, como bem dizes ;)
Todos nós e até cientistas estamos a ser manipulados por grandes interesses sem nos darmos conta.
E os grandes interesses têm tal importância que quem tem oportunidade de conhecer o fundo da questão é bem encostado à parede de modo a que este não seja divulgado e se possa prosseguir, "de forma controlada e sem grandes sobressaltos", o objectivo em causa...
Todos sabemos que as alterações climáticas são uma realidade, e ao longo de toda a história do planeta as razões têm sido as mais múltiplas. A questão é que "as alterações clomáticas" tem sido bem vendidas não no sentido que a humanidade precisa, e o grande risco é a comunidade científica e geral e os governantes pegarem no isco de interesses de que falo e potenciarem-nos.

Hoje são múltiplas as forças que condicionam o rumo da sociedade e era importantíssimo termos a noção do todo (complicadíssimo!!!) para podermos actuar no sentido certo!

Há um esforço importante a fazer-se: termos um conhecimento cada vez mais fundamentado! Antes de emitirmos opiniões explorarmos explorarmos o assunto a fundo e, ainda assim, o mais provável é descrevermos a situação como´ela é realmente.
Mas penso que o caminho certo é incentivarmos a partilha de conhecimento que temos sem nos sentirmos constrangidos por pressões e assim termos uma visão mais realista e fundamentada.

Bom trabalho Marco ;)
Bom espaço de partilha!


CV

 
At 10 maio, 2009 12:31, Blogger CV said...

Existe uma manobra bem arquitectada, de modo a que passe despercebida a cientistas, público em geral, e provavelmente até governantes, para potenciar a utilização da energia núclear.
Este parece ser o pano de fundo ou um dos panos de fundo da forte publicitação das questões dos gases de efeito de estufa e do Protocolo de Quioto, e não tanto o objectivo "ingénuo" de nos tornarmos auto-sustentáveis através de energias "amigas do ambiente" e de um consumo mais ponderado.
claro que quando se põe a sociedade a mexer neste sentido há que aproveitar as oportunidades de negócio que daí possam advir, como bem dizes ;)
Todos nós e até cientistas estamos a ser manipulados por grandes interesses sem nos darmos conta.
E os grandes interesses têm tal importância que quem tem oportunidade de conhecer o fundo da questão é bem encostado à parede de modo a que este não seja divulgado e se possa prosseguir, "de forma controlada e sem grandes sobressaltos", o objectivo em causa...
Todos sabemos que as alterações climáticas são uma realidade, e ao longo de toda a história do planeta as razões têm sido as mais múltiplas. A questão é que "as alterações clomáticas" tem sido bem vendidas não no sentido que a humanidade precisa, e o grande risco é a comunidade científica e geral e os governantes pegarem no isco de interesses de que falo e potenciarem-nos.

Hoje são múltiplas as forças que condicionam o rumo da sociedade e era importantíssimo termos a noção do todo (complicadíssimo!!!) para podermos actuar no sentido certo!

Há um esforço importante a fazer-se: termos um conhecimento cada vez mais fundamentado! Antes de emitirmos opiniões explorarmos explorarmos o assunto a fundo e, ainda assim, o mais provável é descrevermos a situação como´ela é realmente.
Mas penso que o caminho certo é incentivarmos a partilha de conhecimento que temos sem nos sentirmos constrangidos por pressões e assim termos uma visão mais realista e fundamentada.

Bom trabalho Marco ;)
Bom espaço de partilha!


CV

 
At 10 maio, 2009 12:32, Anonymous Anónimo said...

Existe uma manobra bem arquitectada, de modo a que passe despercebida a cientistas, público em geral, e provavelmente até governantes, para potenciar a utilização da energia núclear.
Este parece ser o pano de fundo ou um dos panos de fundo da forte publicitação das questões dos gases de efeito de estufa e do Protocolo de Quioto, e não tanto o objectivo "ingénuo" de nos tornarmos auto-sustentáveis através de energias "amigas do ambiente" e de um consumo mais ponderado.
claro que quando se põe a sociedade a mexer neste sentido há que aproveitar as oportunidades de negócio que daí possam advir, como bem dizes ;)
Todos nós e até cientistas estamos a ser manipulados por grandes interesses sem nos darmos conta.
E os grandes interesses têm tal importância que quem tem oportunidade de conhecer o fundo da questão é bem encostado à parede de modo a que este não seja divulgado e se possa prosseguir, "de forma controlada e sem grandes sobressaltos", o objectivo em causa...
Todos sabemos que as alterações climáticas são uma realidade, e ao longo de toda a história do planeta as razões têm sido as mais múltiplas. A questão é que "as alterações clomáticas" tem sido bem vendidas não no sentido que a humanidade precisa, e o grande risco é a comunidade científica e geral e os governantes pegarem no isco de interesses de que falo e potenciarem-nos.

Hoje são múltiplas as forças que condicionam o rumo da sociedade e era importantíssimo termos a noção do todo (complicadíssimo!!!) para podermos actuar no sentido certo!

Há um esforço importante a fazer-se: termos um conhecimento cada vez mais fundamentado! Antes de emitirmos opiniões explorarmos explorarmos o assunto a fundo e, ainda assim, o mais provável é descrevermos a situação como´ela é realmente.
Mas penso que o caminho certo é incentivarmos a partilha de conhecimento que temos sem nos sentirmos constrangidos por pressões e assim termos uma visão mais realista e fundamentada.

Bom trabalho Marco ;)
Bom espaço de partilha!


CV

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home