Free Web Site Counter
Free Counter

segunda-feira, outubro 06, 2008

O Parque de Natureza de Noudar



O Parque de Natureza de Noudar

"Por estes campos onde a azinheira é rainha, os rios serpenteiam pelo ondulado do relevo, cumprindo um ciclo que todos os anos se repete e garante a riqueza natural desta região de singular beleza. Com as chuvas do Outono, regressaram as pastagens verdejantes, os matos libertam os naturais aromas mediterrânicos, o montado propicia alimento e abrigo a veados e javalis, raposas e genetas e até os grifos já por aqui passaram, nas suas longas viagens migratórias. Tudo nos envolve num clima de natural e absoluta tranquilidade, convidando para longos passeios e merecidos descansos."


"A par da actividade agro-pecuária que se desenvolvia na Herdade da Coitadinha, o projecto que, a partir de 1981, o Campo Arqueológico de Mértola iniciou em Noudar, trazia à Herdade um frenesim a que raramente se tinha assistido, transformando-a num ponto de encontro entre trabalhadores da UCP, da autarquia, estudantes universitários e investigadores. O Monte da Coitadinha transformava-se numa amálgama de gentes e culturas cuja memória marca todas as gerações de barranquenhos que por ali passaram, com a instalação no local dos laboratórios e zonas de tratamento e estudo do espólio arqueológico.


Nesse contexto, a autarquia colaborava intensamente nos objectivos de sobrevivência e enraizamento da UCP Fronteira Alentejana, com o fito claro de resolver um dos mais graves problemas da região, na altura, o desemprego, e entendia, que "fazer alguma coisa no castelo " era fundamental para, também por aí, encontrar soluções para a consolidação do papel das autarquias no processo de desenvolvimento local, que começara com as Comissões Administrativas a dar os primeiros passos.

A 19 de Outubro de 1990, a propriedade da Coitadinha é restituída aos herdeiros de D. Maria das Dores Blanco Fialho Garcia. Inicia-se então um longo período de litígio que termina com a aquisição, em 1997, da propriedade da Coitadinha pela EDIA e do Castelo de Noudar, pela Câmara Municipal de Barrancos."

Parque de Natureza de Noudar Alentejo


À descoberta da ictiofauna do Parque de Natureza de Noudar: Parte I – Espécies mais frequentes
Fauna Piscicola do Parque de Natureza de Noudar Alentejo


"O Parque de Natureza de Noudar contém uma importante comunidade de peixes de água-doce que, embora sejam difíceis de observar, valem a pena conhecer não só pela sua riqueza como pela sua importância ecológica. "

Joana F. Santana

"O Parque de Natureza de Noudar é um local onde, devido à sua curiosa configuração, é permitido ao visitante estar em permanente contacto com o meio aquático. A sua forma é condicionada pelos meandros de dois cursos de água pertencentes à Bacia Hidrográfica do rio Guadiana, o rio Ardila, que delimita as vertentes Norte e Noroeste do Parque e a ribeira de Múrtega a delimitar a vertente Sul. Não obstante esta estreita proximidade com o meio dulciaquícola, o contacto directo dos visitantes com a ictiofauna presente no Parque de Natureza de Noudar, durante um simples passeio, pode ser bastante escasso ou até mesmo inexistente, o que frequentemente conduz ao desinteresse por esta importante componente faunística. Tal facto deve-se sobretudo à topografia da área com encostas, por vezes, bastante declivosas. Pretende-se assim, com esta pequena nota informativa despertar a população em geral e os potenciais visitantes do Parque de Natureza de Noudar, em particular, para a importância ecológica dos peixes de água doce presentes no Parque num enquadramento mais alargado que é toda a bacia em que se inserem, a Bacia Hidrográfica do Guadiana.


Figura: Ribeira da Murtega.

A grande diversidade ictiofaunística presente na Bacia Hidrográfica do Guadiana e o elevado número de espécies autóctones, correspondentes a 75% do total, entre as quais se encontram diversas espécies de distribuição restrita e com elevado estatuto de conservação, colocam esta bacia entre as mais importantes bacias portuguesas do ponto de vista da ictiofauna. É assim possível encontrar cerca de 31 espécies de peixes com diferentes características ecológicas consoante a sua localização ao longo da bacia, entre as quais espécies migradoras, estuarinas e dulciaquícolas. São exemplos as lampreias, os esturjões, as enguias, as tainhas, os robalos, os barbos, os escalos e as bogas.

Quanto aos cursos de água do Parque de Natureza de Noudar, à semelhança da bacia onde se encontram, são bastante ricos do ponto de vista da ictiofauna que albergam. As 14 espécies neles presentes são, devido às características ecológicas do local, estritamente dulciaquícolas, contando apenas com 4 espécies exóticas. As espécies autóctones são todas endémicas da Península Ibérica, apresentando o estatuto de conservação desfavorável a nível nacional ou mesmo internacional.


As espécies mais frequentemente observadas no Parque de Natureza de Noudar são o barbo de Steindachneri (Barbus steindachner ) e o barbo-de-cabeça-pequena (Barbus microcephalus ), seguidas do bordalo (Squalius alburnoides ), que apesar de bastante comum é menos abundante."...


Figura: Barbo de Steindachner

..."As principais ameaças à sua conservação são a poluição, a destruição do seu habitat e a introdução de espécies exóticas."

Fauna Piscicola do Parque de Natureza de Noudar Alentejo


Comentário: A criação deste parque de Natureza foi uma das medidas de compensação da EDIA devido à construção da barragem do Alqueva, este local possui ainda uma enorme biodiversidade, e o modelo de gestão escolhido tem sido exemplar, mas já houve "sussurros" que colocavam a possibilidade de toda esta área puder vir a ser vendida... Espero que não aconteça e que não seja permitido uma jogada dessas...

Etiquetas: , , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home